GANHE 5% DE DESCONTO

CATÁLOGO DE PREÇOS ATACADO

Encerramento do Acampamento Farroupilha

Acampamento Farroupilha termina com 1,3 milhão de visitantes

Pelas ruas de brita da cidade gaudéria montada ao lado do Guaíba passaram visitantes de 18 Estados brasileiros e 20 nacionalidades diferentes

A mais longa das 27 edições do Acampamento Farroupilha, que teve início em maio, atravessou a Copa do Mundo e abriu suas porteiras durante os finais de semana até 7 de setembro – quando houve a inauguração oficial –, terminou neste domingo com um dia de temperatura agradável, grande movimento no Parque Harmonia e um público total de aproximadamente 1 milhão e 300 mil pessoas – 1,1 milhão entre 7 e 20 de setembro, 400 mil a mais do que no ano passado.

Pelas ruas de brita da cidade gaudéria montada ao lado do Guaíba passaram visitantes de 18 Estados brasileiros e 20 nacionalidades diferentes. Segundo o coordenador do Acampamento 2014, Giovani Tubino, o sucesso é traduzido em uma palavra: segurança.

– Isso foi bastante trabalhado. Nós alardemos que o parque estaria muito protegido pela Brigada Militar e pelo Corpo de Bombeiros, e quem veio ficou à vontade. Não houve brigas com armas ou mortes, somente pequenos furtos e arrombamentos. Além disso, os galpões foram abertos e atraíram bem mais gente, inclusive crianças – explica.

Os primeiros piquetes começaram a ser montados em 23 de maio para a Copa do Mundo, e alguns permaneceram até o encerramento. Foi o caso do Laços de Sangue, que exibia um mini-museu da história tradicionalista e foi ponto de encontro de argentinos em dias de jogos do Mundial.

– Montei minha casinha aqui. Trabalhava de dia e voltava para dormir à noite. Foi um acampamento bem anormal mesmo, muito tempo. Apesar do cansaço, a recompensa veio com um interessante número de novas amizades. A única coisa que me deixou triste foi a falta de um chuveiro próprio e o fato de não ser permitida a carga e descarga nos finais de semana – relatou Odorico Peres de Oliveira, 46 anos, responsável pelo piquete.

Próximo dele, o casal Gilberto Espíndola, 62 anos, e Maria da Graça Espíndola, 59 anos, do Lendas do Sul, fitavam o último dia do vai e vem no parque e, entre um café e bolinho de chuva, recordavam momentos únicos vividos com estrangeiros ávidos em conhecer e cultura gaúcha.

– A nossa geração não terá outra oportunidade que nem essa. Que experiência gratificante adquirir e transmitir conhecimento. Falei com gente de várias partes do mundo. Seria legal a criação de um parque temático para alimentar isso o ano inteiro e não deixar nossos viajantes seguirem sempre para a Serra sem ficar aqui um pouco – sugere Gilberto.

– Contamos nossas histórias para espanhois, franceses, alemães, húngaros, australianos e, claro, brasileiros. Os mais empolgados eram os coreanos, que chegaram sem intérpretes e se comunicavam só por sinais – lembra Maria.

por Mauricio Tonetto

Fonte e texto: Zero Hora

Mais informações »

Descubra, clicando nas hashtag (#), o que estão falando sobre esses assuntos no Facebook:

#pithanpilchas #chimarrao #bombacha #pilcha #Tchê #vestido #bota #alpargata
#LojaPithanPilchas #CTG #Prenda #Peão #Rodeio

Descubra, clicando nas hashtag (#), o que estão falando sobre esses assuntos no TWITTER:
#pithanpilchas #chimarrao #bombacha #pilcha #Tchê #vestido #bota #alpargata
#LojaPithanPilchas #CTG #Prenda #Peão #Rodeio


Neste blog, tu encontrarás notícias sobre: a cultura do Rio Grande do Sul, Semana FarroupilhaCTGrodeiobaileENARTprendapeãocavalosFreio de Ourofestas típicasfestivais de músicaagenda de artistasturismo e muito mais... 


Você sabia? O Blog da Pithan Pilchas é atualizado todos os dias, por isso recomendo que siga nosso TWITTER (@pithanpilchas), RSS FEEDFACEBOOK ou cadastre seu endereço de e-mail para receber nossas atualizações por e-mail.

Comentários

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página