Contos Gauchescos: Henrique de Freitas Lima



Blau é quem diz

O que faz do cineasta Henrique de Freitas Lima um remador quase solitário na recriação do passado mítico do Rio Grande do Sul é, sobretudo, uma motivação afetiva:

- Se essas grandes histórias não forem contadas por gaúchos, quem vai contar?

A intimidade com esse universo, que o diretor emoldurou em dramas de época como Concerto Campestre, ressurge a partir de hoje nos cinemas em Contos Gauchescos, adaptação do clássico literário que o pelotense João Simões Lopes Neto, para muitos o maior de todos os escritores regionalistas, publicou há exatos cem anos. O projeto teve suas primeiras imagens captadas em 2006 e as ultimas, em 2010.

- Drama de época é um filme maldito. A captação de recursos é mais difícil. - Com o filme pronto, são poucos os distribuidores e exibidores que se interessam por ele - diz Freitas Lima.

Com orçamento de R$ 1,2 milhão, enxuto para esse tipo de empreitada, Freitas Lima mostra em Contos Gauchescos que pelo menos a parte da realização ele cumpriu com competência. Quatro das 19 histórias do livro - Os Cabelos da China, jogo do Osso, Contrabandista e No Manantial e mais um prólogo documental dirigido por Pedro Zimmermann, sobre Simões Lopes Neto, formam o projeto inicialmente desenvolvido para a televisão. No futuro, o diretor planeja incluir os contos Trezentas Onças e Negro Bonifácio.

Contos Gauchescos é uma produção tecnicamente esmerada. As imagens foram captadas com uma câmera Red 4K, vinda da Argentina junto com dois técnicos que auxiliaram o diretor de fotografia Eduardo Amorim no manejo desse equipamento de altíssima definição que é o novo padrão da indústria cinematográfica. Cenários em locações de Pelotas, São Gabriel e Piratini emprestam ao filme grande autenticidade cénica, cuidado que também inclui as encenações de festas, churrascadas, novenas, a prosódia, o figurino, além dos usos e costumes ancestrais que, destaca Freitas Lima, passaram pelo crivo sempre rigoroso de historiadores e tradicionalistas.

- Até agora não reclamaram - brinca.

No elenco principal, destacam-se Pedro Machado, que interpreta Blau Nunes, o narrador de Simões Lopes Neto que conduz os espectadores pelas histórias, e nomes conhecidos como Leonardo Machado e Roberto Birindelli (em Os Cabelos da China), Tiago Real e Evandro Soldatelli (em Jogo do Osso), Nelson Diniz e Ingra Liberato (em Contrabandista) e Sissi Venturin e Rafael Tombini (em No Manantial).

Contos Gauchescos entra em cartaz na Capital,no Cineflix João Pessoa l, às 21h, e no Espaço Itaú 8 (18h), e em Santa Maria, no Arcoplex l (confira horários na Agenda). No dia 5, às 19h30min, será realizada uma sessão comentada no Studio Clio (José do Patrocínio, 698), com participações do diretor, do professor Luís Augusto Fischer e do roteirista João Luiz Martinez.

- Matéria de Zero Hora
VIA BLOG  ROGERIO BASTOS
Marcelo Perrone – Zero Hora
02/11/2012

Fonte: CMCPOA


Neste blog, tu encontrarás notícias sobre: a cultura do Rio Grande do Sul, Semana FarroupilhaCTGrodeiobaileENARTprendapeãocavalosfestas típicasfestivais de músicaagenda de artistasturismo e muito mais... 

Você sabia? O Blog da Pithan Pilchas é atualizado todos os dias, por isso recomendo que siga nosso TWITTER (@pithanpilchas), RSS FEEDFACEBOOK ou cadastre seu endereço de e-mail para receber nossas atualizações por e-mail.

Comentários

CATÁLOGO DE PREÇOS ATACADO

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página