Pala e poncho


Pala: de lã ou algodão, quando protege contra o frio, ou de seda, quando protege contra o calor. É sempre retangular, com franjas nos quatro lados. Freqüentemente ostenta listas retas, paralelas aos lados maiores do retângulo. A gola do pala é um simples talho, por onde o homem enfia o pescoço.

Poncho: de lã grossa, invariavelmente. Quase sempre é azul escuro, forrado de baeta colorada, mas existem também ponchos negros, com forro de baeta amarelada com xadrez vede e ainda ponchos de cor cinza, com forro de baeta encarnada. O poncho tem a forma circular ou ovalada. Como o pala, é produzido pela indústria. O poncho só protege contra o frio e a chuva. Não tem franjas, nem listas. A gola é alta, abotoada e há um peitilho na frente do poncho. A propósito, cumpre assinalar e presença de ponchos de borracha e, mais recentemente, de napa ou plástico, entre nós.

Bichará: é um pala feito em teares manuais, de tecelagem folclórica, com a lã natural de ovelha, quase sempre nas cores naturais dessa lã. Raramente com cores químicas. O bichará é feito de dois panos, tecidos um de cada vez, e que fora do tear são costurados um ao outro deixando apenas uma abertura ao centro para a cabeça do homem. Ultimamente surgiram bicharás com gola de poncho, em lã e até de peles. O bichará só protege contra o frio.

Pala-poncho: também chamado de poncho-pala, é um pala maior, de lã industrializada, de forma semi-retangular com os cantos levemente arredondados, e com franjas ao redor. O pala-poncho também só protege contra o frio. Não se trata de invenção moderna, pois já existia no fim do século passado.

Capa: dos dois grandes abrigos usados pelo homem em todas as culturas conhecidas, um tem um talho no meio, por onde o portador enfia a cabeça (o pala) e o outro o homem simplesmente enrola em torno de si (o manto). A capa se filia à corrente dos mantos e entre nós foi introduzida, ao que consta, no começo do século vinte, a partir da famosa capa espanhola, militar ou coimbrã. A nossa capa campeira, também chamada colonial, sempre é de lã escura, forrada só até o meio por baeta chara, aberta em toda a frente, onde tem botões de cima abaixo, e tendo nos dois lódãos aberturas com um botão por onde o homem pode tirar os braços. A capa tem gola como o poncho, que poder ser levantada para proteger as orelhas. É sempre de confecção industrial e protege contra o frio e contra a chuva. A cor mais comum nas capas é o negro, mas há capas colegiais em azul escuro e até em cor marrom. 

Todos estes artigos são encontrados na Pithan Pilchas

Fonte: Antonio Augusto Fagundes - Indumentária Gaúcha. 86p.



Você sabia? O Blog da Pithan Pilchas é atualizado todos dias, por isso recomendo que siga nosso TWITTER (http://www.twitter.com/pithanpilchas), ou RSS FEED ou cadastre seu endereço e-mail para receber nossas atualizações por e-mail. 

Um abraço e muito obrigado por visitar o blog.

Comentários

  1. Por favor,
    Preciso comprar ponchos para minha família aqui na área do Grande Rio de Janeiro, mas preciso ir na(s) loja(s).
    Não dá pra comprar pela Internet.
    Podem me informar o(s) endereço(s)?

    Antecipadamente agradeço.

    Fernando

    ResponderExcluir
  2. Por favor,
    Preciso comprar ponchos para minha família aqui na área do Grande Rio de Janeiro, mas preciso ir na(s) loja(s).
    Não dá pra comprar pela Internet.
    Podem me informar o(s) endereço(s)?

    Antecipadamente agradeço.

    Fernando

    ResponderExcluir

Postar um comentário

CATÁLOGO DE PREÇOS ATACADO

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página