Poesia Gaúcha - DESCENDÊNCIA GAÚCHA

José Itajaú Oleques Teixeira


Quando defendo a Querência 
não é por mim, mas por Ela. 
À minha Pampa amarela, 
verde e vermelha, na essência, 
presto a minha continência, 
tal soldado farroupilha. 
Com a velha força caudilha 
e o meu relho na mão, 
na Ronda da Tradição 
sou um Tropeiro de vigília! 


E se preciso sou duro 
ao defender velho e novo 
e ver a herança deste povo 
projetada no futuro; 
o miscegenado e o puro, 
mesclados num mesmo tento, 
soprados no mesmo vento, 
seguindo uma só direção, 
com amarras na Tradição 
e atilhos no pensamento. 


Pois ao ver os incipientes 
a serviço da exploração, 
matando uma Tradição 
com propostas diferentes, 
semeando aqui as sementes 
de culturas lá de fora, 
sento as garras e meto a espora 
nas ilheiras desses maulas, 
domando-os com muitas aulas 
de filosofias de outrora. 


E não é de agora que o Rio Grande 
sofre ataques na cultura; 
esquecem que a nossa é mais pura, 
que não há quem nela mande; 
e nem haverá quem comande
a nossa Gaúcha Querência, 
pois forjamos na vivência, 
de Centauros das Coxilhas, 
Raça e Fibra Farroupilhas: 
esta é a nossa Descendência! 



Você sabia? O Blog da Pithan Pilchas é atualizado todos os dias, por isso recomendo que siga nosso TWITTER (http://www.twitter.com/pithanpilchas), RSS FEED, FACEBOOK ou cadastre seu endereço de e-mail para receber nossas atualizações por e-mail.

Um abraço e muito obrigado por visitar o blog.

Comentários

CATÁLOGO DE PREÇOS ATACADO

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página