POESIA - SER GAÚCHO NÃO É...

SER GAÚCHO É QUE NÃO É
QUEM NÃO RESPEITA O RIO GRANDE
E PERMITE QUE DESANDE
AS TRADIÇÕES DO SEU PAGO;
QUEM NÃO CUIDA COM AFAGO
A IDENTIDADE CULTURAL,
O RESPEITO E A MORAL
NOS CENTROS DE TRADIÇÕES.
POR ISSO, SÓ HÁ RAZÕES
PARA SER SUL-RIO-GRANDENSE
QUEM NO REGIONAL DISPENSE
A CULTURA DOS GALPÕES.

PRA SER GAÚCHO É PRECISO
TER O ESPÍRITO CAMPECHANO
DO GAÚCHO INTERIORANO
DO RIO GRANDE DO SUL;
DAS CORES VERDE E AZUL
DOS SEUS CAMPOS, DO SEU CÉU,
E DO TAPEADO CHAPÉU
QUE TIPIFICA O SEU CHÃO;
A BRAVA DETERMINAÇÃO,
A CORAGEM DO PEÃO DA TERRA:
IDENTIDADE QUE ENCERRA
A SUA BELA TRADIÇÃO.

TÃO POUCO SERÁ GAÚCHO
NEM TRADICIONALISTA
QUEM É APENAS MODISTA,
ESCRAVO DO MERCADISMO;
POIS NO TRADICIONALISMO
A GAÚCHA TRADIÇÃO
É A CRIOULA DO TORRÃO,
DO GARRÃO SUL-BRASILEIRO,
SEM CONTEMPLAR O ESTRANGEIRO
E OS MODISMOS DA NAÇÃO,
QUE ALTERAM A TRADIÇÃO
DO GAÚCHO BRASILEIRO.

SER GAÚCHO É QUE NÃO É
O DESPATREADO SEM CULTURA
QUE VENDE A RIQUEZA PURA,
ENTREGA A IDENTIDADE,
DIREITO DE PROPRIEDADE,
BEM PÚBLICO BRASILEIRO:
O PATRIMÔNIO CAMPEIRO
DA REGIÃO SUL DA NAÇÃO.
GAÚCHO É SER CIDADÃO,
É AGIR COM A CONSCIÊNCIA
DE QUE O SEU PAGO-QUERÊNCIA
TEM DIREITO À TRADIÇÃO.

O SER GAÚCHO NÃO É
EXPLORAR O GAUCHISMO
E O TRADICIONALISMO
COM FINS PRIVADOS, PESSOAIS;
NEM GAÚCHO SERÁ MAIS
QUEM POR FINS ELEITOREIROS
E ECONÔMICO-FINANCEIROS
CORROMPE OS FINS CULTURAIS
DOS ÓRGÃOS TRADICIONAIS
E CENTROS DE TRADIÇÕES,
DETURPANDO OS PADRÕES
GAUCHESCOS NACIONAIS!


Autor: José Itajaú Oleques Teixeira

Comentários

CATÁLOGO DE PREÇOS ATACADO

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página